terça-feira, 23 de julho de 2013

PLANEJAMENTO E CONCEPÇÕES: AXIOMAS


enha seus próprios axiomas

Voltar à Home ||| 06/04/2011 - Enviar para o Twitter!

Na semana passada, conversando com um grupo de amigos, indiquei que cada um tivesse os seus próprios Axiomas. Que seria muito interessante ver os Axiomas dos outros, mas no final, o melhor é que cada um confeccionasse os seus próprios.
Na ocasião apresentei alguns dos Axiomas que “fiz” pra mim. São as regrinhas básicas que obedeço na hora de investir.
Eles são:
- Realizar lucros o mais rápido possível;
Comprar do vendedor e Vender no comprador;
- Vender caro e Comprar barato;
Lucro bom é lucro no bolso;
- Operar o mínimo possível de ações ao mesmo tempo, de preferência 1 só;
E falei que caso tivessem interesse, eu poderia tentar detalhar um pouco melhor o que são, e como funcionam. Portanto vamos lá !

1 – Realizar lucros o mais rápido possível

Esse é tradicional para mim. Prefiro sair com um lucro pequeno, mas sair com lucro, do que ficar esperando lucros astronômicos, e acabar ficando no prejuízo.
Eu prefiro entrar no mercado, fazer minha operação e sair com 3% e estar pronto para outra oportunidade, do que ficar com a mesma posição durante um longo período de tempo, esperando lucros de 30% ~ 40% e acabar perdendo outras oportunidades. Outro problema, no momento que você se viu “ganhando” 20% e o mercado começa a cair um pouco, você pensa: “Ah, está caindo somente um pouco, para mais tarde voltar a subir ainda mais …”. E cai mais … E mais … Quando você vê, uma operação que dava um lucro enorme pode estar no prejuízo.
É muito mais fácil realizar 10 operações que te darão 3% cada do que uma única que te gere 30% …
Como me disse uma vez o mestre Nathal:
Pense que a bolsa é um buraco cheio de cobras, e você cada vez que começa uma operação está lá dentro. Com certeza você irá querer sair o mais rápido possível do buraco. Quanto menos tempo você ficar dentro do buraco, menor será a chance de ser picado.

2 – Comprar do vendedor e Vender no comprador

Esse é um daqueles ensinamentos que só aprendemos errando. Na ânsia de ganhar mais, acabava sendo “fominha”, tentava formar um novo preço em relação ao mercado. Por exemplo, na hora de comprar o papel estava R$ 10,00, eu colocava uma ordem a R$ 9,90 ( por exemplo ). As vezes o papel até caia, e eu levava nos R$ 9,90, mas na maioria das vezes começava a subir dali mesmo, nunca mais voltando ao meu preço, e eu ficava congelado na frente do monitor, pois via a operação que eu havia pensado dar certo.
A mesma coisa para a venda. Tinha comprador nos R$ 10,00, mas eu queria vender por R$ 10,10. Perdia a chance de uma boa venda …
Desde então eu só vendo no comprador e compro do vendedor.
Se eu fizer uma estatística sobre isso, verei que essa estratégia (no meu caso) seria vitoriosa um maior número de vezes do que tentando fazer novos preços.

3 – Vender caro e Comprar barato

E quem não quer ? ;)
Esse é o funcionamento de qualquer investimento, você precisa comprar barato e vender caro, não importando a ordem, se você primeiro vende, ou primeiro compra, tanto faz. O que importa é vender por um preço maior do que o de compra.
Mas não é bem isso que eu falei. O que eu falei foi comprar barato, e vender caro. Isto está ligado ao momento de comprar e o de vender.
Sim, mas como isso pode ser identificado ? Quando algo está caro, e quando algo está barato ?
Quem diz quando é caro ou barato ?
Isso pode ser um pouco complicado de se explicar … mas tentarei da forma mais simples possível.
O que é um suporte num gráfico ? É um valor que literalmente “suportou” o preço da ação, após chegar no suporte o papel começou a subir. Mas por que isso aconteceu ? Porque várias pessoas acharam que o preço daquela ação estava barato. :)
A mesma coisa para a resistência. O que é ? É um valor que “segurou” o preço da ação, ao chegar naquele valor o papel começou a ceder. Começou a cair. Por quê ? Porque várias pessoas acharam que o preço estava caro demais, valendo a pena vender.
É +- isso que estou tentando falar, compre no suporte e venda na resistência. O risco de prejuízo será bem menor do que em qualquer outro ponto.

4 – Lucro bom é Lucro no bolso

E não é ?
O lucro só é bom quando ele está no bolso. Enquanto ele é só virtual não serve para nada.
Essa frase pode até parecer ser meio besta …
Mas é a mais pura verdade ! Pense: O lucro só será seu a partir do momento em que ele estiver no seu “bolso”, só será seu no momento que você finalizar o seu investimento.
Por exemplo, você compra uma ação por R$ 10,00, hoje ela está valendo R$ 12,00. Belo lucro de 20%, hein ?
É um belo lucro, o problema é que ele ainda não é seu !
Como não ? Eu comprei a ação, ela subiu 20%, eu tenho essa ação, então tenho um lucro de 20% !!!!
É ai que você se engana. Você terá os 20% de lucro no momento que zerar esta compra feita em R$ 10,00 por R$ 12,00. Enquanto você não vender esta ação, você não terá tido lucro algum. Ainda não entendeu ?
Vamos lá. A ação comprada por R$ 10,00 está valendo R$ 12,00. Muito bom. Você ainda não vendeu …
Passa-se um segundo e o mercado DESABA, ela passa a valer R$ 9,00 instantaneamente, você não teve tempo de fazer nada. E agora ? Onde está o seu lucro de 20% ? Ele não existe mais, virou um possível prejuízo de 10% sobre a posição original.
E é exatamente disso que estou falando. O lucro só será seu a partir do momento que ele cair na sua conta, enquanto isso não acontecer, ele será somente um lucro “virtual”, sem valor algum para o mundo real, a não ser para o seu ego. Mas como isso não enche o bolso de ninguém …
Não sei quanto a vocês, mas eu custumo garantir o meu lucro sempre. As vezes até deixo de ganhar um pouco mais, mas o meu está lá. Garantido, na minha conta.
Você ainda continua achando que está no lucro sem vender a ação ?
Tente ir no supermercado, e na hora de pagar, tente usar esse lucro “obtido”. Será que o caixa aceitará este pagamento ? ;)

5 – Operar o mínimo possível de ações ao mesmo tempo, de preferência 1 só

E por último mas não menos importante está o número de ações que você investe ao mesmo tempo.
Acha que não tem problema cuidar de mais do que uma ação ao mesmo tempo ? Tente então cuidar de 5 crianças ao mesmo tempo. Depois disso, cuide somente de 2. Quem dará mais trabalho ? O grupo de cinco ou as duas crianças ?
Então ? Se dá mais trabalho cuidar de um monte de crianças, por que você quer ter que cuidar de um monte de ações ao mesmo tempo ? Só se você adora ter muito trabalho, não gosta de dar a atenção devida para cada uma delas …
Num investimento em ações é a mesma coisa. Você terá que dar o máximo possível de atenção para cada uma delas. Quanto mais ações você tiver, mais trabalho terá para acompanha-las. Terá mais gráficos para acompanhar, mais cotações, mais notícias para ler.
Quanto mais ações você tiver em sua carteira, mais trabalho terá. E fazendo isso estará diversificando. Qual o problema ? Diversificando você fica menos exposto ao risco. E o que é diretamente proporcional ao risco ? O retorno ! ;)
Se você fizer uma ótima diversificação, para fugir do risco, corre o risco (gostaram do trocadilho ?) de não ter lucro…
Mas o principal nem é isso, é o trabalho mesmo. Dá muito trabalho acompanhar muitas ações ao mesmo tempo. E dando muito trabalho, você não poderá dar a atenção necessária para cada uma delas.
Como eu disse, estes são os meus Axiomas, alguns, não são todos, mesmo porque alguns estão tão enraizados, são tão “normais” para mim, que as vezes nem posso identifica-los.
Tentei fazer um texto “light”, expondo meu modo de operar. Espero que estes pontos também sirvam para você. Mas não se utilize somente dos meus Axiomas, use-os para produzir os seus próprios Axiomas. Tente fazer um levantamento das regras que funcionam para você, e do que não funciona também. As vezes descobrir o que não funciona é muito mais importante do que o que funciona.
Reflita a respeito do que você leu aqui. Reflita e tente entender. Reflita, entenda, e tente fazer os seus próprios Axiomas.
Quer conhecer mais alguns Axiomas, para ajudar na confecção dos seus ?
Leia o livro sugerido abaixo: Os Axiomas de Zurique. Este livro é a Bíblia tratando-se do assunto.

0 comentários:

Dí lo que piensas...