sábado, 7 de março de 2015

ESPECIAL DIA INTERNACIONAL DA MULHER: EM 10 ANOS EMPREENDEDORAS INDIVIDUAIS GANHAM ESPAÇO

Em 10 anos, dobra número de mulheres empreendedoras

Para se ter uma ideia, segundo o Sebrae, em 2015, as mulheres correspondem a 66% dos microempreendedores individuais em Minas Gerais

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar 
Da redaçãoPublicação:06/03/2015 14:22Atualização:06/03/2015 21:46
 (Pixabay)
O número de empreendedoras que empregam e trabalham por conta própria em Minas Gerais cresceu 24%, de 2001 a 2011, nos últimos três anos também apresenta outro índice representativo mais de 18% já ultrapassaram a faixa de cinco anos de negócio. Já entre os homens o aumento foi de 12% e a maturidade das empresas por mais de cinco anos foi de apenas 7,8%.  É o que mostra o Anuário das Mulheres Empreendedoras e Trabalhadoras em Micro e Pequenas Empresas, realizado pelo Sebrae em parceria com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Segundo este estudo, enquanto o número de empregadoras mineiras aumentou 27%, em uma década, os homens tiveram um decréscimo de 2%, no mesmo período. Em relação às mulheres que trabalham por conta própria, o crescimento foi de 23%, contra 15% dos homens.

Até fevereiro de 2015, dos 515 mil microempreendedores individuais, o percentual de mulheres era gritante, chegando a marca histórica de 66,7%, correspondendo a 343 mil empreendedoras formalizadas e ativas atualmente, o dobro do número de homens formalizados (171 mil), em Minas Gerais.

As principais atividades comandadas por elas são listadas da seguinte forma: comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios, cabeleireiros, tratamento de beleza, lanchonetes, fornecimento de alimentos preparados para consumo domiciliar e bares. 

A rede Circuito de Saia realiza encontros periódicos para formação de networking e para ajudar as mulheres que desejam empreender (Facebook/CircuitoDeSaia/Reprodução)
A rede Circuito de Saia realiza encontros periódicos para formação de networking e para ajudar as mulheres que desejam empreender


Bom exemplo

Em Belo Horizonte, um grupo formado por sete empresas comandadas por mulheres resolveu criar uma rede sem fins lucrativos, o objetivo é a criação e incentivo coletivo para as empreendedoras fazer parcerias e alianças estratégicas, segundo uma das responsáveis pelo projeto: "O projeto consiste em desenvolver uma rede de contatos e suporte entre mulheres que empreendem ou pensam em empreender. Nosso objetivo é contribuir para o crescimento e o sucesso feminino em um mercado que há cada vez mais mulheres se dedicando a projetos inovadores e prestando serviços de qualidade", informa o Circuito de Saia em sua conta no Facebook.

As empreendedoras se reúnem periodicamente em eventos que duram duas horas e incluem palestras, dinâmicas, workshops e networking.

(com Agência Sebrae e assessorias)

ADAPTADO PARA ESSE BLOG ALGUNS TRECHOS.

0 comentários:

Dí lo que piensas...